Casa da Árvore

1 / 13

Reciclos temporais

A Casa da Árvore é o mais novo membro da família de edifícios estreitos e longos da Rua Álvares Cabral, no Porto. O projeto ocupa um lote onde antes existiu uma frondosa árvore camuflando um velho armazém. O projeto evoca a memória dessa árvore, entretanto removida para que a obra avançasse, lote a dentro. 

A solução passou por erguer duas fachadas distintas, voltadas à rua, deixando, entre elas, um pátio, a céu aberto, que antecipa o piso térreo e recebe uma nova árvore. A fachada mais cenográfica, tripartida como convém nesta rua do Porto, liga-se à seguinte, mais aberta, através de um conjunto de varandas que “amarram” o edifício à rua. A fachada traseira retoma a tripartição típica desta tipologia, sendo complementado por sacadas metálicas. 

O edifício possui um amplo piso térreo, e quatro pisos de apartamentos, o último dos quais aproveitando parte do vão do telhado. No fundo do jardim arborizado, descobre-se uma pequena casa, de dois pisos, rematando o lote.

Para situar o conjunto no seu devido tempo, a obra é construída em betão aparente, em diversas colorações e texturas, em contraste com diferentes elementos ornamentais em vidro, cerâmica, ferro, madeira e mármore. O lado mais inovador prende-se com as superfícies exteriores em betão, que incorporam, como inertes, fragmentos de vidro reciclado que reaparecem na pele do edifício, após o seu bujardamento.

A Casa da Árvore é, em todos os sentidos, um projeto feito de (re)ciclos temporais.

Equipa
Pedra Líquida
Cliente
Privado
Ano
2018